Tocantins Educação

Tocantinenses são maioria entre os aprovados no primeiro Vestibular de Medicina da Unitins

Das 40 vagas ofertadas, 16 foram ocupadas por candidatos do Tocantins

Por Fernanda Cappellesso

13/09/2021 às 11:48:56 - Atualizado há

As aulas do curso de Medicina da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) no Câmpus Augustinópolis começam nesta segunda-feira, 13. E o resultado oficial do vestibular divulgado na última quinta-feira, 9, trouxe uma grande conquista para o Tocantins: 16 das 40 vagas ofertadas foram ocupadas por candidatos tocantinenses, totalizando 40% das vagas para o Tocantins.

No número de candidatos aprovados, o Tocantins lidera com 16 candidatos (40%), seguido do Pará, com 5 aprovados (12,5%); Distrito Federal com 4 (10%); Goiás, Bahia, Piauí e Maranhão com 3 aprovados cada (7,5% cada); São Paulo, Ceará e Paraná com candidato aprovado, representando 2,5% do total.

Do Tocantins foram aprovados candidatos das seguintes cidades: Palmas (9), Araguaína (1), Araguatins (1), Cristalândia (1), Formoso do Araguaia (1), Gurupi (1), Lagoa da Confusão (1) e Paraíso do Tocantins (1). Destes candidatos, 10 foram aprovados pela cota destinada a alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas e 6 disputaram a ampla concorrência.

Democratizar o ensino superior público sempre foi um dos pilares da Unitins como universidade pública. O reitor Augusto Rezende explica que esse percentual de alunos do Tocantins aprovados confirma o propósito do Governo do Estado com a implantação do curso de Medicina.

"A aprovação desses alunos tocantinenses valida que os alunos tocantinenses estão sim sendo beneficiados com o curso de Medicina. Outro dado interessante é que dos 16 candidatos aprovados mais da maioria foi aprovada na cota para alunos oriundos de escolas públicas, uma política pública muito importante. O índice é extremamente satisfatório e acredito que poderemos ampliar esse percentual para que um dia cheguemos a ter 80% dos alunos tocantinenses, ofertando acesso ao ensino superior de qualidade aos nossos estudantes", conclui o reitor.

A partir desse resultado, de acordo com o reitor, a tendência é que os alunos do Tocantins vejam chances reais de cursarem Medicina sem precisar sair de seu estado de origem. Além disso, a região do Bico do Papagaio será beneficiada a curto e médio prazo com mais profissionais e ampliação do sistema de saúde para atender a comunidade, acredita Augusto Rezende.

Comunicar erro
GG Notícias

© 2021 GG Notícias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Notícias