Gurupi Dengue

Porto Nacional: Marinha do Brasil e Ruraltins vistoriam área para instalação de parque aquícola na cidade

Com aproximadamente cinco hectares de lâmina d'água, o espaço terá capacidade de produção em torno de mil toneladas de peixe, por ano

Por Assessoria de Imprensa em 27/01/2022 às 09:42:02

Nesta quarta-feira, 26, representantes da Secretaria Municipal da Infraestrutura, Agricultura e Desenvolvimento Urbano, membros da Marinha do Brasil e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) estiveram vistoriando uma área que poderá ser doada para a Associação dos Aquicultores de Porto Nacional, para instalação de um parque aquícola no município. A área possui aproximadamente cinco hectares de lâmina d'água, com capacidade de produzir cerca de mil toneladas de peixe, por ano.

A visita foi acompanhada pelo superintendente de Agricultura de Porto Nacional, Geovane dos Santos que considerou oportuna, já que a área em questão tem capacidade para atender toda a demanda da categoria, no município. "Diante da necessidade dos nossos pescadores profissionais, a prefeitura provocou e organizou, junto à comunidade, para que essa área fosse cedida ao pessoal que tem interesse em empreender na área da piscicultura. É uma parceria entre a União, o Estado e o Município, onde cada um tem a sua importância na execução do projeto", destacou.

De acordo com o engenheiro de pesca Andrei Costa, responsável técnico pelo projeto da Área Aquícola Porto Real – como se chamará – "a Associação dos Aquicultores de Porto Nacional solicitou essa área há uns três meses atrás e desde então nós estamos trabalhando para organizar a Associação, já que a área solicitada anteriormente não contemplava todos os associados, que são pescadores profissionais", esclareceu.

O engenheiro de pesca explicou ainda que os novos trâmites em busca de uma área maior que contemple todos os associados está de acordo com a nova proposta do Governo Federal, que é solicitar áreas no lago para criação de peixe em tanque-rede. "A gente fez essa organização social e uma solicitação, via Ruraltins, e solicitamos os projetos, via Ministério da Agricultura (MAPA), que está correndo o rito. Hoje chegou na etapa da vistoria da Marinha que é uma das últimas etapas", explicou Andrei Costa.

O próximo passo nessa construção, é o repasse da área para a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e aguardar a liberação, o que deve ocorrer em aproximadamente um mês, conforme o representante do Ruraltins. O contrato de uso da área, para produção de peixe em tanque-rede, deve ser assinado pelo presidente da Associação dos Aquicultores Porto Real e terá validade de 20 anos, podendo ser prorrogado por igual período.


Imagens: divulgação

Comunicar erro
UnirG

Comentários

Anuncie