Escola de Paraíso suspende aulas após 17 alunos apresentarem sintomas de Covid-19

Quatro servidores Escola Estadual Cívico-Militar São José Operário tiveram diagnóstico positivo e estão afastados, segundo a Seduc. Em Taquaruçu, Semed manteve aulas após um caso da doença.

Por GG Noticias em 22/06/2022 às 07:36:21

Alunos serão testados nas unidades de saúde do município. - Foto: SES-TO/Divulgação

Após quatro servidores testarem positivo para Covid-19 e 17 alunos apresentarem sintomas, a diretoria da Escola Estadual Cívico-Militar São José Operário, de Paraíso do Tocantins, suspendeu as aulas nesta terça-feira (21).

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), as aulas devem ser retomadas somente na próxima segunda-feira (27). Os alunos com sintomas da Covid-19 foram encaminhados para realização de testes nas unidades de saúde do município.

A pasta ainda informou que a escola passará por sanitização e dedetização, além de reforço nas orientações de cuidados, conforme protocolos para evitar mais contaminações. Durante a semana sem aulas, os alunos farão atividades extraclasse. A Escola Cívico-Militar possui, atualmente, 648 estudantes matriculados.

Aulas mantidas em Taquaruçu

Na zona rural de Taquaruçu, distrito de Palmas, a Escola Municipal de Tempo Integral (ETI) Marcos Freire, que também registrou casos de Covid, manteve as aulas, e a decisão virou motivo de reclamação por parte de professores.

A situação se complica ainda mais porque a única unidade de saúde do distrito só abre às terças-feiras, o que segundos os servidores, dificulta a identificação e tratamento da doença.

ETI Marcos Freire fica na zona rural de Taquaruçu — Foto: TV Anhanguera/ Reprodução

ETI Marcos Freire fica na zona rural de Taquaruçu — Foto: TV Anhanguera/ Reprodução

O professor José Cleuton Borges Bezerra dá aulas na unidade e teme que a doença contamine mais pessoas. Segundo ele, seis colegas que tiveram Covid foram afastados, e mesmo após o o Sindicato dos Trabalhadores na Educação (Sintet) cobrar providências para evitar mais infecções, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), não suspendeu as atividades.

"Estamos preocupados tanto com a questão da saúde dos servidores, quanto dos alunos. Eles convivem aqui, voltam para casa e lá tem os avós, pessoas com comorbidades", alerta José Cleuton.

Edson Rogério Silva, que também é professor da ETI Marcos Freire, diz que a Semed não realizou testagem em massa nos servidores, que conforme ele, seria o recomendado para evitar mais pessoas infectadas com o novo coronavírus.

O que diz a Semed

Questionada sobre os casos, a Semed informou que a situação da escola está estável e que um estudante teve diagnóstico para Covid-19. A pasta também ressaltou que nesta terça-feira (21) iria realizar uma testagem em massa e, a partir do resultado, adotará medidas de prevenção.

Fonte: G1 TO

Comunicar erro
UnirG

Comentários

Anuncie