Tocantins Homicídio

Tribunal do Júri absolve dois dos acusados de assassinar a professora Isabel em Xambioá

Tribunal do Júri começou na manhã dessa quarta-feira (27) e terminou na madrugada desta quinta-feira (28). Ao todo, três acusados foram a julgamento, sendo que apenas um foi condenado pelo homicídio ocorrido em 2009.

Por GG Noticias

28/04/2022 às 17:20:00 - Atualizado há
Tribunal do Júri absolve dois dos acusados de assassinar a professora Isabel em Xambioá. (Foto: divulgação)

O Tribunal do Júri absolveu dois dos acusados de participar do assassinato da professora Isabel Barbosa Pereira. Apenas um dos réus foi condenado. O julgamento começou na manhã de quarta-feira (27) e só terminou na madrugada desta quinta-feira (28), por volta das 5h. O crime aconteceu em 2009, quando a vítima foi estuprada e morta.

Segundo a sentença, os jurados decidiram absolver Vilmar Martins Leite, de 87 anos, e Clenio da Rocha Brito, de 60 anos pelos crimes de homicídio e estupro.

Já Jenner Santiago Pereira, de 50 anos - o único que não compareceu ao julgamento - foi condenado a 21 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão em relação ao crime de homicídio triplamente qualificado. Ele é considerado foragido. Os jurados consideraram que o crime foi cometido mediante paga ou promessa de recompensa, com emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Veja quem foi condenado e absolvido

  1. Sérgio Mendes da Silva (Marido da vítima) - Condenado
  2. Wagner Mendes da Silva (irmão de Sérgio) - Condenado
  3. Roseli Francisco Alves da Silva - Condenado
  4. Anderson de Araújo Souza - Condenado
  5. Ronaldo Espíndola - Condenado a 22 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado e estupro.
  6. Antônio Batista da Silva Filho - foi absolvido pelos crimes de homicídio qualificado e estupro.
  7. Ronisley Mendes da Silva - foi absolvido pelos crimes de homicídio qualificado e estupro.
  8. Clenio da Rocha Brito - absolvido pelos crimes de homicídio qualificado e estupro;
  9. Vilmar Martins Leite - absolvido pelos crimes de homicídio qualificado e estupro;
  10. Jenner Santiago Pereira - condenado a mais de 21 anos pelo homicídio qualificado e absolvido por estupro.

O julgamento foi realizado no Fórum de Xambioá e mais de 20 testemunhas, entre defesa e acusação, foram arroladas. O crime ocorreu há 13 anos e, segundo as investigações, foi resultado de uma trama política envolvendo o ex-marido da vítima e um grupo que disputava a prefeitura da cidade na época.

Segundo a denúncia do MPE, os réus que foram julgados nesta quarta-feira teriam participado do planejamento do assassinato e da contratação dos executores.

"São 13 anos que a minha família luta e espera por este dia, lutando para que esse crime não prescrevesse e que os que realmente mandaram fazer, planejaram e projetaram tirar a vida da minha irmã, de uma forma tão bruta, para que a justiça seja feita", disse a irmã da vítima, Celma Barbosa.

Professora foi estuprada e morta em Xambioá — Foto: Reprodução

Professora foi estuprada e morta em Xambioá — Foto: Reprodução

Para entender melhor o que aconteceu confira as perguntas e respostas para relembrar os fatos.

Quando ocorreu o assassinato?

Segundo consta na denúncia do Ministério Público Estadual, Isabel Barbosa Pereira foi atacada em um terreno baldio após sair de uma boate flutuante na madrugada de 28 de junho de 2009. Anderson de Araújo Souza agrediu fisicamente a vítima com socos na região do olho, face e queixo, além de empurrar sua cabeça contra a parede, causando-lhe lesões que provocaram a morte.

Consta na denúncia que antes de cometer o assassinato, Anderson manteve relações sexuais com Isabel. O acusado Roseli Francisco Alves da Silva também foi denunciado por prestar auxílio, já que conduzia a motocicleta usada para a prática do assassinato.

Crime teve relação com as eleições?

O MPE ressaltou que a morte de Isabel foi resultado de uma trama política, na qual houve divisão de tarefas, e esteve relacionada com as eleições de 2008. Conforme os fatos, na época, o esposo de Isabel, Sérgio Mendes da Silva, recebeu do prefeito Richard Santiago Pereira, candidato à reeleição, uma bomba pulverizadora sob promessa de voto.

Richard acabou vencendo as eleições na época, deixando a candidata Ione Santiago Leite em segundo lugar. Conforme o MPE, o candidato a vice-prefeito na chapa de Ione, bem como os partidários Jenner Santiago Pereira e Ronaldo Espíndola Silva descobriram a doação feita pelo prefeito eleito e procuraram o esposo da professora para pedir que ele denunciasse a compra do voto.

O depoimento de Sérgio culminou com a cassação do prefeito Richard e beneficiou a segunda colocada, Ione Santiago Leite.

Qual foi a motivação?

A investigação apontou que a vítima tinha conhecimento do acordo do esposo com os acusados Jenner, Vilmar, Clênio e Ronaldo, sendo que Sérgio havia recebido a quantia de R$ 15 mil pelo depoimento e o restante seria pago depois do julgamento do processo eleitoral.

Segundo a denúncia, a professora Isabel estava insatisfeita com o casamento e pediu a separação de Sérgio, requerendo o pagamento da sua parte nos bens. O marido teria passado a ludibriar a vítima, dizendo que estava sendo ameaçado.

Com o passar do tempo ela percebeu que estava sendo enganada e exigiu o pagamento ao esposo, bem como a Jenner, Clênio, Ronaldo e Vilmar Leite. Caso não recebesse sua parte ameaçou delatar o acordo.

Qual a participação de cada acusado?

Conforme o Ministério Público, após a ameaça de expor o complô político, Sérgio Mendes, esposo da vítima, Jenner, Clênio, Ronaldo e Vilmar Leite contrataram Roseli e Anderson para executarem a professora. O valor pago aos executores seria de R$ 2 mil, além de uma cirurgia para a companheira de Roseli.

Segundo a denúncia, Clênio ainda teria tentado influenciar no inquérito policial para desviar as investigações para o prefeito cassado, inclusive propagando as ameaças.

Jenner Santiago teria Ronaldo Espíndola como braço direito e responsável de contatar o executor do crime. Conforme o MPE, Jenner confessou ter viajado até São José (PA) na companhia de Ronaldo onde teria sido feita a reunião para execução da professora Izabel.

Fonte: G1 TO
Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias