" O que a população decidir será prioridade no nosso Governo": com esse compromisso, o governador Wanderlei Barbosa abriu a consulta do PPA 2024-2027

Na oportunidade, também foi assinado pelo Chefe do Executivo o termo de operação de crédito entre o Governo do Tocantins e o Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão

Foto: Esequias Araújo/ Governo do Tocantins

Foto: Esequias Araújo/ Governo do Tocantins

Com o lema Ouvir para Cuidar, ocorreu nesta sexta-feira, 14, a primeira audiência pública da elaboração do Plano Plurianual (PPA), na Escola de Tempo Integral de Araguatins. O governador Wanderlei Barbosa abriu a consulta do PPA ressaltando que o encontro é um importante passo para escolher as diretrizes que devem ser tratadas com prioridade pela gestão estadual para os próximos quatro anos (2024-2027). Ainda na ocasião, foi assinado pelo Chefe do Executivo o termo de operação de crédito entre o Governo do Tocantins e o Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão para recuperação de rodovias estaduais em todo o Tocantins.

"Temos que planejar os próximos anos. E o PPA direciona o nosso orçamento e nos ajuda a alinhar o que precisamos fazer. Temos muito trabalho pela frente e queremos estar junto com o povo nesse processo. O que a população decidir será prioridade no nosso Governo", afirmou Wanderlei Barbosa, na audiência pública que reuniu cerca de 700 pessoas em Araguatins.

Primeiro encontro

Este primeiro encontro, assim como os demais que virão, é uma importante etapa no processo de elaboração do PPA, que é um planejamento governamental, que estabelece diretrizes, metas e objetivos a serem seguidos pelo Governo do Tocantins ao longo de quatro anos (2024-2027). Ao todo, sete eixos temáticos foram definidos para serem discutidos com a comunidade, sendo eles: segurança, assistência social e cidadania; desenvolvimento produtivo, economia criativa, emprego e renda; gestão pública e governança; meio ambiente e mudanças climáticas; saúde e bem-estar; educação, ciência, tecnologia e inovação; e, por fim, infraestrutura econômica e urbana.

Os debates foram organizados nas salas de aula da Escola de Tempo Integral de Araguatins, que abrigaram moradores locais, representantes públicos municipais e equipe de Governo do Tocantins, que propuseram, articularam e sugeriram soluções. "Estamos muito entusiasmados com a primeira audiência, está sendo um sucesso. Vendo aqui a escola cheia, percebemos que é de interesse da população estar junto nesse debate conosco. O PPA é um momento muito importante, pois aqui ouvimos o que a população tem para nos dizer. Queremos alinhar nosso plano com todas as necessidades das pessoas", ressaltou o secretário de Estado do Planejamento e Orçamento (Seplan), Sergislei Moura.

Ciente da importância desse tipo de audiência para a região do Bico do Papagaio, principalmente no que se refere à pesca, Josilene de Almeida fez questão de participar do encontro. Pescadora, a moradora de Araguatins se credenciou no eixo do meio ambiente e relatou as mudanças climáticas que impactam o Rio Araguaia. "Nós moramos em Araguatins e trabalhamos com a pesca. No período de chuva intensa, o nível da água do Rio altera e isso deixa a situação bem complicada, não só para a pescaria, mas para a vida dos ribeirinhos. Estar aqui e relatar isso para os órgãos competentes é algo que nos traz animação", expressou.

Ainda no mesmo eixo, o secretário de Meio Ambiente do município de Maurilândia, Claudisio Bandeira, pôde deixar sua contribuição sobre licenciamento ambiental, recursos hídricos, mudanças climáticas, dentre outros pontos. "A elaboração do PPA é a melhor forma de alinharmos os interesses do município com o plano de Governo. Essa descentralização traz a gestão para todos e isso ajuda muito na execução de políticas nas cidades tocantinenses", conferiu.

O indígena Rogério Kamen avaliou a audiência de forma extremamente positiva, pois, segundo ele, foi uma oportunidade única de reunir todas as demandas e tratar diretamente com o Governo do Tocantins. "Aqui, temos como explicar todos os problemas e propor soluções. Na aldeia onde moro, em Tocantinópolis, temos muitas demandas e, por aqui, posso propor diretamente, para a equipe de governo, as nossas necessidades, na questão de infraestrutura, ambiental e saúde, por exemplo", comentou Rogério.

Outras nove audiências públicas ocorrerão no Estado, sendo a próxima em maio na cidade de Araguaína. No mês de junho, as audiências ocorrerão nos municípios de Colinas, Pedro Afonso, Divinópolis, Taguatinga e Dianópolis; em agosto, as cidades de Gurupi e Novo Acordo sediarão as audiências. E, finalizando o processo de elaboração do PPA, a capital Palmas será a última a realizar a audiência.

R$ 1 bilhão para rodovias

Durante a primeira consulta pública para a elaboração do Plano Plurianual, o governador Wanderlei Barbosa, diante do prefeito de Araguatins, Aquiles Pereira, vereadores do município, secretários de Estado e demais autoridades, assinou o termo de operação de crédito entre o Governo do Tocantins e o Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão, a ser publicado no Diário Oficial desta sexta-feira,14. O valor será utilizado para recuperação de rodovias estaduais em todo o Tocantins por meio do Plano de Pavimentação, Recuperação e Conservação das Rodovias.