Segurança P√ļblica SEGURANÇA P√öBLICA

Governador Wanderlei Barbosa realiza cerimônia para honrar policiais militares da Operação Canguçu

Após 40 dias de intensa atividade, a Polícia Militar do Estado do Tocantins (PMTO) encerrou a Operação Canguçu.

Por GG Notícias

19/05/2023 às 13:02:30 - Atualizado h√°

Após 40 dias de intensa atividade, a Polícia Militar do Estado do Tocantins (PMTO) encerrou a Operação Canguçu. Em reconhecimento aos policiais que retornaram às suas bases, o governador Wanderlei Barbosa, em conjunto com o Comando da Polícia Militar, realizou uma solenidade na última quinta-feira, 18, no Quartel do Comando Geral da PMTO, em Palmas. O evento teve como objetivo homenagear a atuação dos policiais durante a operação e contou com a presença de autoridades municipais, regionais, estaduais e federais, incluindo o secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Tadeu de Alencar, e o comandante-geral da PMTO, coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça.

Durante a cerimônia, o governador Wanderlei Barbosa expressou sua gratidão a todas as autoridades, policiais e pessoas envolvidas na operação, ressaltando o compromisso do Governo do Tocantins em garantir a segurança da população. Ele destacou a ação ágil do comando e a formação de uma equipe qualificada, composta por policiais de diferentes estados, que atuaram em conjunto para preservar a ordem e a lei. O governador também reforçou a disponibilidade das forças de segurança do Tocantins para apoiar outros estados, visando à construção de um modelo integrado de combate à criminalidade em todo o país.

Ao longo da Operação Canguçu, aproximadamente 350 policiais militares dos estados do Tocantins, Mato Grosso, Goiás, Pará e Minas Gerais, em conjunto com a Polícia Civil do Tocantins, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, uniram esforços para capturar os suspeitos de uma tentativa de assalto a uma empresa de transporte de valores em Confresa, Mato Grosso. Durante a operação, os policiais enfrentaram 32 situações ilícitas em bloqueios policiais e neutralizaram a ação de 18 membros da quadrilha.


No desfecho da operação, foram apreendidas 24 armas de fogo, incluindo dois fuzis 50 e 11 AK-47. Também foram encontrados carregadores de armas, mais de 2 mil munições, coletes balísticos, capacetes balísticos, materiais explosivos, detonadores, coturnos, luvas, joelheiras, cotoveleiras, balaclavas e mochilas.

O secretário nacional de Segurança Pública, Tadeu de Alencar, elogiou a rapidez e a liderança do Governo do Tocantins na ação de combate aos criminosos, ressaltando o compromisso de apoiar todos os estados brasileiros quando necessário. O comandante-geral da PMTO, coronel Márcio Antônio Barbosa de Mendonça, destaca o o apoio fornecido pelo Governo do Tocantins aos policiais tocantinenses e de outras regiões durante a operação. Ele enfatizou a importância da união de forças de diferentes estados, formando uma equipe de profissionais qualificados e habilitados para proteger a população contra os criminosos que invadiram o Estado. O comandante expressou sua satisfação em concluir a operação com sucesso, garantindo o retorno seguro dos policiais às suas famílias e amigos.

O Comando da PMTO anunciou que a segunda fase da operação continuará com barreiras e bloqueios, enquanto o serviço de inteligência trabalhará para identificar possíveis criminosos que apoiaram o restante da quadrilha.

Durante a solenidade de recepção e homenagem, foram entregues medalhas de Mérito Policial Militar a todos os policiais que se destacaram em suas funções, prestando serviços relevantes à corporação policial militar tocantinense ou realizando atos de bravura para preservar a ordem pública e salvar vidas.


A esposa de um dos soldados, Nicole Tavares, expressou sua felicidade em receber seu ente querido de volta em segurança e ressaltou a importância de cumprir a missão com êxito. O soldado PM Garcia também demonstrou orgulho pela dedicação de todos os envolvidos em honrar o nome da PMTO e trazer paz para a região.

Durante a solenidade, o governador Wanderlei Barbosa e o comandante-geral da PMTO também homenagearam o sócio-proprietário da fazenda Jan, Joni Sérgio, o prefeito municipal de Marianópolis, Isaías Piagem, e o secretário nacional de Segurança Pública, Tadeu Alencar, com a Medalha Tiradentes. Essa honraria é concedida a autoridades civis, militares e eclesiásticas que tenham prestado serviços relevantes ao Estado ou à corporação policial militar.

Joni Sérgio, proprietário rural que teve sua fazenda invadida pelos criminosos e que posteriormente abrigou os policiais envolvidos na operação, compartilhou sua experiência durante o evento. Ele destacou a importância de dar apoio à polícia como cidadão e expressou sua satisfação por ter contribuído de alguma forma para o sucesso da operação.

A Operação Canguçu teve início em 9 de abril, quando cerca de 20 homens fortemente armados atacaram o Quartel da Polícia Militar em Confresa, deixando a população aterrorizada. O grupo tentou roubar o dinheiro do cofre da empresa de transporte de valores Brinks, mas não teve sucesso. Em seguida, fugiram em direção ao Tocantins, entrando no estado pelos rios Javáe e Araguaia. A ação de combate aos criminosos mobilizou uma operação policial integrada sem precedentes no Norte do país, a Operação Canguçu.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias