Política

EUA apoiam críticas a Lula por minimizar situação na Venezuela: Identificar a realidade é essencial, dizem representantes americanos

Membros do governo dos EUA endossam posicionamento de l√≠deres sul-americanos contra declaração do presidente brasileiro sobre "narrativas" contra Maduro

Por Redação

02/06/2023 às 16:10:59 - Atualizado h√°
Reprodução/Governo EUA

No epicentro de uma controvérsia internacional, o presidente Luiz In√°cio Lula da Silva (PT) recebeu críticas de líderes sul-americanos e representantes do governo dos Estados Unidos (EUA) por suas declarações minimizando a situação na Venezuela e defendendo supostas "narrativas" contra o ditador Nicol√°s Maduro.

Juan Gonz√°lez, secret√°rio do governo de Joe Biden para a América Latina, enalteceu a coragem dos presidentes Gabriel Boric, do Chile, e Luis Lacalle Pou, do Uruguai, que se manifestaram contra a declaração do líder brasileiro. Gonz√°lez ressaltou a importância de identificar a realidade como ela é.

"Não podemos enxergar esses assuntos como relativos ou dignos de narrativas, eles são absolutos. Vamos debater políticas e sanções, discutir como promover o di√°logo, mas precisamos identificar a realidade como ela é", enfatizou o representante norte-americano. O subsecret√°rio Brian Nichols, também da Casa Branca, endossou as críticas e afirmou que as violações de direitos humanos na Venezuela estão documentadas por organismos internacionais h√° décadas, não se tratando de meras "narrativas".

Questionado se estava decepcionado com Lula, Nichols respondeu: "Tenho muito respeito pelo presidente Lula, mas acredito que h√° informações disponíveis que nos permitem compreender a realidade na Venezuela".

Lula foi anfitrião de uma cúpula que reuniu outros 10 chefes de Estado em Brasília, onde falou sobre metas ambiciosas, incluindo a criação de uma moeda para negociações do continente com o resto do mundo. No entanto, a presença de Nicol√°s Maduro e a defesa pública que Lula fez do mandat√°rio venezuelano se tornaram o principal foco de desacordo entre os líderes presentes.

Um dia antes da cúpula dos chefes de Estado, Lula se encontrou bilateralmente com Maduro no Pal√°cio do Planalto, minimizando as denúncias de violações dos direitos humanos na Venezuela. Na visão do presidente brasileiro, Maduro e seu regime seriam vítimas de uma "narrativa" sobre a suposta aus√™ncia de democracia. Essa defesa aberta de Lula ao líder venezuelano incomodou parte dos presidentes convidados para o encontro do dia seguinte.

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, foi o mais incisivo em sua crítica, sem mencionar diretamente o nome de Lula. Lacalle Pou expressou surpresa diante da afirmação de que o que acontece na Venezuela seria apenas uma "narrativa".

J√° o presidente chileno, Gabriel Boric, também de esquerda como Lula, destacou que é impossível ignorar as violações de direitos humanos na Venezuela.

A pol√™mica em torno das declarações de Lula revela as divisões entre os líderes sul-americanos e o posicionamento dos Estados Unidos, que apoiam as críticas à minimização da situação no país vizinho. Identificar a realidade e discutir políticas efetivas são passos essenciais para lidar com as violações de direitos humanos e buscar soluções para a crise venezuelana.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias
Acompanhantes em Goi?nia