Política

CPMI do 8 de Janeiro: Governo busca adiar depoimento explosivo do general Dias

Parlamentares governistas recebem ordens para segurar depoimento do ex-chefe do GSI, enquanto governo tenta entender potencial explosivo de suas revelações

Por Redação

14/06/2023 às 10:55:44 - Atualizado h√°
Agência Brasil

No epicentro da conturbada CPMI do 8 de Janeiro, os parlamentares governistas estão lutando para evitar o depoimento do general Gonçalves Dias, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Essa ordem expressa revela a preocupação do governo em entender o potencial explosivo das revelações que o general pode trazer à tona. Com sua maioria numérica, os governistas conseguiram ganhar um fôlego tempor√°rio, adiando o depoimento para a próxima semana.

Enquanto o grupo liderado por Randolfe Rodrigues (AP) busca conquistar os holofotes e se posicionar como mais articulado e preparado para uma comissão dessa magnitude, o governo est√° focado em uma questão crucial: G.Dias, como é conhecido o ex-guarda-costas de Lula, saiu do governo "pela porta dos fundos", como afirmam os próprios deputados do centrão, que estão colaborando com o governo em troca de cargos e emendas parlamentares.

Ao adiar o depoimento de G.Dias, considerado inevit√°vel e que ter√° de constar no relatório final da CPI, o governo espera que o Supremo Tribunal Federal (STF) acelere o desfecho do caso 8 de janeiro na Corte. O ministro Alexandre de Moraes solicitou um prazo de 45 dias para compartilhar os inquéritos que estão sob sigilo no STF. Enquanto os parlamentares da base governista não t√™m acesso ao general, seu estado de espírito diante das novas evid√™ncias sobre a omissão de informações acerca dos ataques em Brasília permanece desconhecido.

Segundo relatos de um dos membros independentes da CPMI, o governo teme, mais do que a presença de "infiltrados", a possibilidade de ser responsabilizado por saber de tudo o que estava acontecendo e permitir que o caos se instalasse. Uma confissão nesse sentido seria combustível para um processo de impeachment. A nova revelação publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, de que G.Dias ordenou a omissão de dados enviados ao Congresso, pode encurtar o plano de blindagem do governo.

O embate político no Congresso continua enquanto o governo busca adiar o depoimento do general Dias, ciente do potencial explosivo que suas palavras podem trazer à tona. A população aguarda ansiosamente por respostas e pela transpar√™ncia necess√°ria para esclarecer os eventos ocorridos no 8 de janeiro. A CPMI segue seu curso, revelando cada vez mais detalhes de um momento delicado na história recente do país.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias
Acompanhantes em Goi?nia