Governo do Tocantins busca inspiração em Pernambuco para implantar polo de confecções no Estado

Comitiva da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços visita polo de vestuário pernambucano em busca de referências para projeto estratégico

Foto: Adenauer Cunha

Foto: Adenauer Cunha

O Governo do Estado do Tocantins está empenhado em implantar um polo de confecções como parte de um projeto estratégico para impulsionar o desenvolvimento econômico da região. Para isso, uma comitiva da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (Sics), liderada pelo gestor da pasta, Carlos Humberto Lima, visitou o maior polo de vestuário do Norte e Nordeste, localizado no agreste pernambucano.

O projeto tocantinense está em fase inicial de estruturação e busca identificar o modelo de negócios e a governança mais adequados à realidade do estado. Segundo o secretário Carlos Humberto Lima, a implantação desse polo é uma determinação do governador Wanderlei Barbosa, pois a cadeia de confecções é uma atividade inclusiva que gera empregos e envolve trabalhadores de diferentes faixas etárias e níveis de escolaridade.

Durante a missão técnica, a comitiva percorreu os municípios de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, reconhecidos como importantes centros de produção e comercialização no estado pernambucano. Foram realizados encontros com empresários, líderes e representantes do setor têxtil, com o objetivo de levantar informações sobre os diversos modelos de negócios, políticas públicas, incentivos fiscais e estratégias adotadas na região.

Foto: Adenauer Cunha

Um dos aspectos observados foi o modelo de governança descentralizado do polo pernambucano. Em parceria com o poder público, foi criado o Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil de Pernambuco (NCTP), uma organização social privada que promove a cooperação e o intercâmbio de informações entre o setor, o governo, a academia e as entidades de fomento. O NCTP oferece capacitação e infraestrutura aos empreendedores da região, contribuindo para o desenvolvimento da indústria do vestuário.

A comitiva também teve a oportunidade de conhecer as associações comerciais locais e as estratégias adotadas para impulsionar a cadeia produtiva da moda. Entre elas, destacam-se as rodadas de negócios da moda, nas quais são buscados compradores de todo o país para estimular a produção local.

Além disso, foram visitadas indústrias do setor e polos de comercialização de vestuário, aviamentos e maquinários nos municípios visitados. Um exemplo é o Moda Center, localizado em Santa Cruz do Capibaribe, que possui mais de 10 mil pontos de venda em uma área de 320 mil metros quadrados e movimenta bilhões de reais anualmente.

A missão técnica permitiu à comitiva analisar a logística da cadeia de suprimentos, a distribuição de máquinas e equipamentos, a indústria têxtil e de confecções, as estratégias de comercialização e os mercados de destino. Essas informações serão fundamentais para entender o processo e avaliar as oportunidades e viabilidade de adaptar esse modelo para a implantação do polo de confecções no Tocantins.

Além disso, a visita teve como objetivo conhecer as políticas públicas adotadas em Pernambuco para impulsionar o setor, incluindo os incentivos fiscais oferecidos, as estratégias adotadas e o histórico de sucesso na região.

Foto: Adenauer Cunha

A implantação de um polo de confecções no Tocantins representa uma grande oportunidade de gerar empregos, estimular o empreendedorismo e fortalecer a cadeia produtiva da moda na região. A missão técnica realizada pela comitiva da Sics proporcionou uma base sólida de conhecimento para embasar as decisões estratégicas a serem tomadas.

A busca por referências em Pernambuco permite ao Governo do Tocantins avaliar as melhores medidas a serem adotadas para criar um ambiente favorável ao crescimento do setor de moda e confecções no estado. A implantação desse polo tem o potencial de impulsionar a economia local, diversificar a matriz produtiva e atrair investimentos para a região, gerando empregos e promovendo o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável.

O secretário Carlos Humberto Lima enfatizou a importância dessa missão técnica para o estado do Tocantins, afirmando que ela representa um passo importante para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico da região. Com base no conhecimento adquirido e nas experiências compartilhadas, espera-se criar um ambiente atrativo para o setor de moda e confecções, abrindo novas oportunidades de negócios e fortalecendo a economia regional.

A inspiração encontrada em Pernambuco servirá como base para a implantação de um polo de confecções no Tocantins, que tem o potencial de transformar o cenário econômico e social do estado, contribuindo para um futuro mais próspero e sustentável.