Prisão em Flagrante: Homem Procurado por Homicídio é Detido por Crime Ambiental ao Manter Animais Silvestres em Cativeiro

Caso aconteceu em fazenda pr√≥xima a Natividade, e suspeito enfrenta acusações de homic√≠dio e crime ambiental. Animais foram soltos na natureza ap√≥s ação da Pol√≠cia Militar Ambiental

Foto: PM/TO

Foto: PM/TO

Uma situação surpreendente resultou na prisão em flagrante de um homem de 41 anos em uma fazenda próxima ao município de Natividade, região sudeste do estado. Além de ser detido por manter animais silvestres em cativeiro, o suspeito carregava um mandado de prisão em aberto por um homicídio ocorrido em Araguacema, em 2012. O desdobramento dessa ação policial, ocorrida nesta terça-feira (15), chamou a atenção para a complexidade dos crimes cometidos.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a ação ocorreu quando os policiais realizaram uma abordagem na propriedade. Durante a averiguação, foram encontradas oito aves da espécie curió, que são consideradas animais silvestres. Além disso, a PM identificou que o suspeito mantinha um mandado de prisão em aberto por um caso de homicídio em Araguacema, datado de 2012. A combinação de crimes tão distintos surpreendeu as autoridades policiais.

Foto: PM/TO

Após a identificação das infrações cometidas pelo homem, o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) foi acionado para tratar do flagrante pelo crime ambiental. As aves silvestres encontradas em cativeiro foram avaliadas pelo BPMA, e, após uma an√°lise prévia, foram soltas na natureza, como medida de preservação do ecossistema.

O suspeito foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil de Natividade, onde serão tomadas as medidas legais cabíveis. A Polícia Militar informou que ele deve responder pelas acusações de homicídio conforme o mandado de prisão, assim como pelo crime ambiental. Além das implicações legais, o suspeito também ser√° autuado com uma multa no valor de R$ 4 mil devido à infração de manter aves silvestres em cativeiro sem a devida autorização dos órgãos ambientais.

Segundo a Polícia Militar Ambiental, a manutenção de animais silvestres em cativeiro é considerada um crime ambiental, sujeito a penalidades severas. A legislação estipula pena de seis meses a um ano de prisão, além de multas que podem atingir até R$ 5 mil. Nesse contexto, a prisão em flagrante do suspeito não apenas destaca a necessidade de combate a esses tipos de crimes, mas também ressalta a import√Ęncia da preservação do meio ambiente e da vida animal.