Cidades

Pitbull é Baleado e Morre na Porta de Casa, Desencadeando Confronto entre Vizinhos

Cadela da raça Pitbull é morta a tiros por vizinho, desencadeando um confronto entre versões. Tutora busca justiça e apoio após gastos de quase R$ 12 mil em tratamentos médicos

Por Redação

18/08/2023 às 14:00:00 - Atualizado há
Foto: Reprodução

A quietude da antiga quadra 509 Sul foi abruptamente interrompida por uma tragédia que envolveu um pitbull, uma arma de fogo e vizinhos em conflito. O ocorrido, que resultou na morte da cadela da raça Pitbull, chocou a comunidade e gerou uma disputa de versões entre os envolvidos.

Segundo relatos, a cadela foi alvejada na porta de uma casa, um local onde todos deveriam se sentir seguros. O autor do disparo é um vizinho, que possui a profissão de policial penal. De acordo com o boletim de ocorrência, ele alega ter agido em legítima defesa, já que foi atacado junto com seu próprio cãozinho de estimação, um pug. No entanto, essa versão é questionada por outros envolvidos.

A tutora da cadela, Daniely Durval, compartilhou a triste história. Sua querida pet foi baleada e, apesar de ter passado por duas cirurgias, não resistiu aos ferimentos. Os gastos com os procedimentos médicos somaram quase R$ 12 mil, um peso financeiro que Daniely não esperava carregar. Em busca de justiça e apoio, ela lançou uma vaquinha online para ajudar a custear as despesas.

O relato da tutora descreve o momento em que a cadela foi baleada, gerando indignação e revolta. Segundo ela, o vizinho estava com a arma na mão, justificando seu ato pelo fato de a cadela ter saído da propriedade. Daniely afirmou que a pet escapou quando ela estava guardando seu carro e, após o ocorrido, fechou o portão e levou suas filhas para dentro da residência.

A tutora descreve o cão como dócil e afirma que ele nunca havia saído de casa e nem atacado ninguém anteriormente. Ela questiona o uso da violência e espera que o caso não fique impune, já que considera a atitude chocante e inaceitável.

O caso foi registrado pela Polícia Militar e relatado pelos envolvidos. O suspeito, que é policial penal, afirma que atirou na cadela após ela atacá-lo. O vizinho alega que não teve alternativa senão usar a arma de fogo para se defender do animal agressivo. Uma testemunha também relatou ter escutado latidos e gritos de um homem durante o ocorrido.

A situação ganhou ainda mais complexidade com a defesa do policial penal envolvido. Alegando legítima defesa, ela destacou que o ataque do Pitbull o levou a usar sua arma de fogo para se proteger. A Secretaria da Cidadania e Justiça, responsável pela Polícia Penal, lamentou o ocorrido e afirmou que uma sindicância será aberta para investigar os fatos.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias