Golpe do Falso Pix: Suspeito com 40 passagens é preso duas vezes em uma semana

Jovem é capturado em tentativa de golpe em hotéis de Luzimangues

Foto: PC/TO

Foto: PC/TO

Em um caso que chama a atenção pela ousadia e recorrência, um jovem de 24 anos, cujo nome não foi divulgado, foi novamente preso por suspeita de aplicar o golpe do 'falso pix' em estabelecimentos comerciais no Tocantins. O que torna esse caso ainda mais surpreendente é que essa é a segunda vez em menos de uma semana que o rapaz é detido. De acordo com informações da Polícia Militar, ele já acumula mais de 40 passagens em seu histórico criminal, incluindo crimes de estelionato, furto e apropriação indébita.

Dessa vez, o jovem foi preso em flagrante enquanto tentava enganar os proprietários de redes hoteleiras no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional. Os policiais agiram rapidamente e conseguiram capturá-lo no momento em que tentava aplicar o golpe. Após a prisão, o suspeito foi encaminhado para uma delegacia de plantão.

O extenso histórico criminal do suspeito revela sua atuação criminosa em diversos estados do país, incluindo Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Bahia e Goiás. Isso aponta para a natureza persistente de suas atividades ilícitas e destaca a importância de sua prisão.

Foto: PM/TO

Menos de uma semana antes, na última quarta-feira (25), o mesmo homem já havia sido detido. Dessa vez, ele foi encontrado em um restaurante localizado na quadra 1.206 Sul. Ao ser abordado pela polícia, o suspeito confessou o crime de forma espontânea e até mesmo demonstrou como realizava as fraudes. Durante a conversa com os policiais, ele admitiu ter feito um pagamento falso na compra de um celular avaliado em mais de R$ 2,3 mil. Posteriormente, ele vendeu o aparelho por R$ 1,3 mil em uma loja física no camelódromo de Palmas e pediu ao comprador que depositasse o dinheiro em sua conta em um site de apostas.

Os militares investigaram o caso e descobriram que o proprietário da loja já havia revendido o aparelho para uma terceira pessoa por R$ 1,7 mil. Diante das evidências, todos os envolvidos foram encaminhados para a delegacia.

O caso desse jovem golpista ilustra a importância do combate a crimes financeiros e a necessidade de vigilância constante para proteger cidadãos e estabelecimentos comerciais contra fraudes. Sua prisão duas vezes em uma semana destaca os desafios enfrentados pelas autoridades para conter esse tipo de atividade criminosa.