Cidades

Palestra em Araguaína Aborda Direitos das Mulheres e Destaca Aplicativo Salve Mulher

Delegado Luís Gonzaga compartilha conhecimentos sobre a Lei Maria da Penha e medidas de proteção em evento no Instituto Humanitário Anita Luiza.

Por Redação

15/11/2023 às 19:00:00 - Atualizado há
Foto: SSP/TO

Em uma tarde esclarecedora em Araguaína, o delegado de Polícia Civil do Tocantins, Luís Gonzaga da Silva Neto, trouxe luz aos temas sensíveis dos direitos das mulheres e violência doméstica. O evento, realizado no Instituto Humanitário Anita Luiza, foi marcado pela expertise do delegado, que abordou questões cruciais sobre a Lei Maria da Penha e medidas essenciais para garantir a segurança das mulheres.

A palestra do delegado Gonzaga mergulhou nos aspectos fundamentais da Lei Maria da Penha, delineando o que configura uma situação de violência doméstica e elucidando os diversos tipos de violência previstos na legislação. Um ponto focal da apresentação foram as medidas protetivas de urgência, ferramentas legais destinadas a resguardar as vítimas de violência doméstica.

Uma inovação destacada durante a palestra foi o aplicativo "Salve Mulher", uma ferramenta prática que permite que as mulheres realizem denúncias relacionadas à violência doméstica e familiar de maneira rápida e eficaz. O delegado enfatizou a importância do aplicativo como uma forma acessível e direta de buscar ajuda e proteção.

Para o delegado Gonzaga, eventos como esse representam uma oportunidade valiosa de aproximação entre a Polícia Civil e a comunidade local. Ele ressaltou a importância de esclarecer a população sobre seus direitos, destacando que a falta de informação muitas vezes se apresenta como um obstáculo para que as vítimas busquem ajuda.

"A falta de informação muitas vezes mostra-se como um obstáculo para que mulheres vítimas de violência doméstica venham a buscar ajuda perante às autoridades públicas. O aplicativo 'Salve Mulher' foi bastante explorado em nossa explanação, tendo em vista tratar-se de uma ferramenta da mais elevada importância na tutela da segurança das mulheres que estejam vivenciando um contexto de violência doméstica", finalizou o delegado.

O evento, promovido pelos alunos do 5º período da Faculdade Católica Dom Orione de Araguaína como parte do projeto integrador, também contou com a presença da enfermeira Érica Justino, que abordou o tema "Saúde feminina, bem-estar e conscientização". O Instituto Humanitário Anita Luiza, responsável pela iniciativa, desempenha um papel crucial ao prestar atendimento social às mulheres em condição de vulnerabilidade e acompanhar vítimas de violência doméstica, contribuindo para o desenrolar das medidas protetivas de urgência.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias
Acompanhantes em Goi?nia