Operação Gotham City: Polícia Civil do Tocantins Realiza 2ª Fase e Recambia Líder de Facção Criminosa

LĂ­der de facção carioca, LuxĂșria, Ă© recambiado para Tocantins apĂłs prisão no MT. Ele Ă© investigado por coordenar plano de mortes em Palmas.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Na quinta-feira, 23 de novembro, a PolĂ­cia Civil do Tocantins deflagrou a segunda fase da Operação Gotham City, realizando o recambiamento de LuxĂșria, lĂ­der de uma facção criminosa carioca atuante no Tocantins. LuxĂșria, também conhecido como LX, estava preso no presĂ­dio de Mata Grande, em Rondonópolis (MT), desde 30 de agosto, quando foi detido por sua participação em um assalto na cidade de CametĂĄ (PA), na modalidade novo cangaço.

A equipe da 1ÂȘ Divisão de HomicĂ­dios e Proteção à Pessoa (DHPP - Palmas) realizou o translado do preso, cumprindo um mandado de prisão preventiva expedido contra LuxĂșria por seu envolvimento na onda de homicĂ­dios ocorrida no primeiro semestre do ano, agindo como mandante desses crimes. Após os procedimentos legais, LuxĂșria foi encaminhado para a Unidade Prisional de Palmas ainda na mesma quinta-feira, 19.

Em coletiva à imprensa no PalĂĄcio Araguaia nesta sexta-feira, 20, o delegado-geral Claudemir Luiz Ferreira, a cĂșpula da PolĂ­cia Civil do Tocantins e os delegados da 1ÂȘ DHPP apresentaram detalhes das investigações. LuxĂșria é considerado uma das maiores lideranças do crime organizado no Tocantins.

Foto: Divulgação

O mandado de prisão contra LuxĂșria estĂĄ relacionado à suspeita de seu envolvimento na morte de Wesley Dias Carvalho, conhecido como Gringo, ocorrida em 3 de junho deste ano. Wesley foi morto enquanto trabalhava em um restaurante, sendo surpreendido por dois indivĂ­duos em uma motocicleta.

As investigações apontam que LuxĂșria coordenava um plano de mortes como parte de uma disputa de poder entre facções. A morte de Dad Charada, outra liderança criminosa, também esteve vinculada a esse contexto. Desde a morte de Dad Charada, os policiais envolvidos nas investigações passaram a receber ameaças da facção liderada por LuxĂșria, o que resultou em escoltas tanto para os policiais quanto para seus familiares.

Apesar das ameaças, as investigações prosseguiram, levando à localização de LuxĂșria em Rondonópolis. A PolĂ­cia Civil reforçou o combate às organizações criminosas e destacou o trabalho integrado das forças de segurança do Estado.

LuxĂșria foi recambiado para o Tocantins para responder por seu envolvimento em atividades criminosas, sendo considerado uma resposta efetiva no combate ao crime organizado na região.