Campanha Fevereiro Laranja: SES-TO destaca importância da doação de medula óssea no combate à leucemia

Conscientização, prevenção e ação: Saúde lança campanha para combater a leucemia e incentivar a doação de medula óssea.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O mês de fevereiro chega com um importante alerta da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO): é o Fevereiro Laranja, dedicado à conscientização sobre a leucemia e à urgência da doação de medula óssea. A campanha visa não apenas informar, mas também mobilizar a população na prevenção, diagnóstico e tratamento precoce dessa doença que afeta os glóbulos brancos.

A leucemia, caracterizada pelo acúmulo de células doentes na medula óssea, apresenta mais de 12 tipos, sendo os principais a leucemia mieloide aguda, leucemia mieloide crônica, leucemia linfocítica aguda e leucemia linfocítica crônica. Embora a incidência aumente com a idade, casos podem surgir em qualquer fase da vida, tornando essencial a atenção aos sintomas.

O médico oncologista, Lucas Guglielmi, destaca que "o diagnóstico precoce é crucial para aumentar as chances de cura". Sintomas como anemia, cansaço, queda de imunidade e hematomas devem acender o alerta. O diagnóstico, realizado por exames laboratoriais como hemograma, bioquímica e mielograma, é essencial para o início do tratamento adequado.

O tratamento visa anular as células cancerígenas e restaurar a produção de células sadias. A quimioterapia é parte essencial, com foco especial no Sistema Nervoso Central. Em casos de alto risco, o transplante de medula óssea é indicado, sendo a compatibilidade um desafio.

Robéria Fernandes, do Hemocentro Coordenador de Palmas, explica que "ser um doador é simples, mas crucial". O cadastro pode ser feito em todos os postos de coleta da Hemorrede Tocantins, sendo necessário ter entre 18 e 35 anos, boa saúde e ausência de doenças incapacitantes. Os dados ficam registrados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea.

Em 2023, mais de 2.600 novos cadastros foram realizados em todo o Tocantins, mas a necessidade persiste. Ser um doador é ser parte ativa na luta contra a leucemia, dando esperança a quem espera por uma chance de cura.

Aproveite o Fevereiro Laranja para se informar, conscientizar e, se possível, tornar-se um doador. A vida agradece.