Segurança P√ļblica Justiça

Pedido de Prisão Preventiva do Dono da ZapFibra Protocolado em Paragominas por Estelionato

Justiça j√° negou Habeas Corpus preventivo impetrado pelo acusado.

Por Redação

27/03/2024 às 17:21:39 - Atualizado h√°
Foto: Reprodução

Na √ļltima sexta-feira, 22 de março de 2024, Paragominas-PA se viu agitada com o protocolo eletrônico de um processo judicial de grande impacto na Vara Criminal local. O alvo? Aureliano Gustavo de Queiroz Arantes, dono da empresa de internet ZapFibra, objeto de um pedido de prisão preventiva por estelionato. O Ministério P√ļblico do Estado do Par√° lidera as investigações, assumindo o papel de fiscal da lei neste caso que tem capturado a atenção da cidade.

A Delegacia de Pol√≠cia Civil de Paragominas não poupou esforços ao encaminhar não somente um pedido de prisão preventiva, mas também um documento robusto, repleto de medidas cautelares diversas da prisão. Esse é um sinal claro de que as autoridades locais estão comprometidas com a busca pela verdade e pela justiça, assegurando, é claro, o direito fundamental de defesa.

Com a distribuição do processo, desvenda-se uma etapa vital na investigação dos eventos que orbitam a acusação de estelionato, evidenciando o comprometimento das autoridades locais com a justiça e o processo legal. O desfecho deste enredo complexo agora repousa sobre os ombros da Vara Criminal de Paragominas.

Os advogados de Aureliano, por sua vez, alegam que seu cliente est√° sendo v√≠tima de constrangimento ilegal e pleiteiam que ele possa responder ao processo em liberdade. Contudo, o juiz convocado para o caso decidiu não acatar essa demanda, fundamentando sua decisão na compet√™ncia atribu√≠da ao Ju√≠zo de 1¬ļ grau para tal an√°lise, sublinhando que a Seção de Direito Penal do Tribunal de Justiça não é competente para essa avaliação. Essa determinação realça a importância de seguir rigorosamente os trâmites legais e respeitar as instâncias judiciais apropriadas para garantir a justiça e o devido processo legal.

Nossos esforços para obter o posicionamento de Aureliano em relação às alegações e solicitações feitas por seus advogados foram em vão até o momento. No entanto, o espaço permanece aberto para as partes envolvidas se manifestarem, assegurando assim os princ√≠pios fundamentais do contraditório e da ampla defesa.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias