Flamengo toma decisão após ato de indisciplina de Pedro contra o Atlético-MG

Clima tenso nos bastidores do rubro-negro após episódio de insubordinação do atacante

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O clima nos bastidores do Flamengo ficou tenso após um episódio de indisciplina protagonizado pelo atacante Pedro durante a partida contra o Atlético-MG. A diretoria do clube carioca decidiu tomar uma atitude em relação ao comportamento do jogador, que se recusou a se aquecer durante o jogo do último sábado. A atitude do atacante foi vista como equivalente a se recusar a entrar em campo, o que gerou descontentamento e cobranças por parte da comissão técnica.

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, será responsável por conduzir pessoalmente a conversa com Pedro. Ainda não foi divulgado oficialmente qual será a punição aplicada, mas é provável que uma multa seja estabelecida, seguindo o precedente de casos anteriores de indisciplina envolvendo outros atletas. O clube, por questões jurídicas, mantém em sigilo a decisão final sobre a punição.

O incidente ocorreu no segundo tempo da partida contra o Atlético-MG. Pedro optou por não se aquecer após as entradas de Luiz Araújo e Everton Cebolinha, gerando insatisfação por parte da comissão técnica. O preparador físico Pablo Fernández não escondeu seu descontentamento e fez cobranças enérgicas ao jogador assim que ele entrou no vestiário.

Segundo relatos, o argentino Fernández considerou a atitude de Pedro uma falta de respeito. Em resposta, o camisa 9 retrucou afirmando que não recebe o tratamento adequado da comissão técnica de Sampaoli e que tem sido minado desde o início do trabalho. O embate verbal acabou evoluindo para um ato de violência, com Fernández desferindo um soco no rosto do atacante, causando ferimentos.

Após o incidente, Pedro recorreu à delegacia e recebeu o apoio de seus colegas de equipe, o zagueiro Pablo, o volante Thiago Maia e o atacante Everton Cebolinha, que prestaram depoimentos como testemunhas. O atacante também passou por exames de corpo de delito, que constataram lesões no rosto e na boca decorrentes da agressão.

O clube agora busca lidar com o problema internamente, buscando uma solução que preserve o ambiente do elenco e a harmonia do time. A atitude do atacante gerou preocupações e desafios para a diretoria do Flamengo, que procura restabelecer a ordem e a disciplina dentro do grupo de jogadores. O desenrolar dessa situação será acompanhado de perto pelos torcedores e pelo mundo do futebol.