Internacional

Alerta de Segurança: Acidentes envolvendo carros Tesla em piloto automático já mataram 17 nos EUA

Números alarmantes refletem os perigos da tecnologia futurista de assistência ao motorista da Tesla

Por Redação

12/06/2023 às 17:30:00 - Atualizado há
KTVU

Uma tendência preocupante está se tornando evidente nas estradas dos Estados Unidos: os acidentes envolvendo carros da Tesla em piloto automático estão aumentando. De acordo com um levantamento realizado pelo respeitado jornal "Washington Post" com base em dados da Administração de Segurança no Tráfego Rodoviário, desde 2019 já foram registrados 736 acidentes desse tipo. Infelizmente, esses incidentes trágicos demonstram os perigos associados ao uso cada vez mais difundido da tecnologia futurista de assistência ao motorista da Tesla e o crescente número de veículos da marca nas estradas do país.

Os dados atualizados revelam um aumento alarmante tanto no número de acidentes quanto nas fatalidades e ferimentos graves associados ao piloto automático. Quando as autoridades divulgaram um relatório preliminar sobre acidentes envolvendo essa tecnologia em junho de 2022, foram registradas apenas três mortes diretamente ligadas a ela. No entanto, os números mais recentes apontam para um total de pelo menos 17 incidentes fatais, sendo que 11 deles ocorreram desde maio deste ano, além de cinco feridos graves.

Um dos casos trágicos ocorreu na Carolina do Norte, envolvendo um ônibus escolar. Enquanto um aluno, Tillman Mitchell, de apenas 17 anos, descia do veículo, que estava parado e com o pisca-alerta ligado, um Tesla Model Y em piloto automático se aproximou sem diminuir a velocidade. O veículo atropelou o adolescente a uma velocidade de 72 km/h. O pai de Tillman, que testemunhou o acidente da varanda de sua casa, correu para socorrer seu filho caído no chão. "Se ele fosse mais jovem, estaria morto", desabafou o pai. Tillman sobreviveu ao acidente, mas sofreu uma fratura no pescoço, uma perna quebrada e precisou ser colocado em um respirador artificial. Além disso, ele enfrenta problemas de memória e dificuldades para andar. Sua tia-avó ressaltou que esse acidente deve servir como um alerta sobre os perigos dessa tecnologia:

"Rezo para que isso seja um momento de aprendizado. As pessoas confiam demais quando se trata de uma máquina."

Por sua vez, o CEO da Tesla, Elon Musk, defende que os carros que operam no modo piloto automático da Tesla são mais seguros do que aqueles dirigidos exclusivamente por motoristas humanos, citando taxas de acidentes para embasar sua afirmação. Ele tem pressionado a montadora a desenvolver e implementar recursos programados para lidar com ônibus escolares parados, carros de bombeiros, sinais de parada e pedestres, argumentando que essa tecnologia pode levar a um futuro mais seguro e praticamente livre de acidentes. No entanto, embora seja impossível determinar quantos acidentes poderiam ter sido evitados, os dados disponíveis mostram claramente falhas na tecnologia que está sendo testada em tempo real nas estradas americanas.

À medida que continuamos a explorar e aprimorar as tecnologias de condução autônoma, é essencial que sejam tomadas medidas rigorosas para garantir a segurança dos usuários e de todos os que compartilham as vias públicas. Os acidentes recentes envolvendo carros Tesla em piloto automático são um lembrete inquietante de que ainda há muito trabalho a ser feito para aprimorar a confiabilidade desses sistemas e minimizar os riscos associados a eles.

Comunicar erro

Comentários Comunicar erro

GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias
Acompanhantes em Goi?nia