Internacional

Raridade celestial: Mulher é atingida por meteorito enquanto tomava café na França

Caso impressionante é considerado 'um em bilhões' pelos especialistas

Por Redação

19/07/2023 às 15:00:13 - Atualizado há
Foto: Reprodução

Um acontecimento digno de um filme de ficção científica chocou uma mulher na pequena cidade de Schirmeck, na França. Enquanto desfrutava de uma xícara de café e uma conversa animada com uma amiga na varanda de sua casa, ela foi surpreendida pelo impacto de um meteorito. O incidente ocorreu em 6 de julho, uma quinta-feira, por volta das 4 da manhã, no horário local. A mulher, que prefere manter sua identidade em sigilo, relatou ter ouvido um estrondo vindo do telhado antes do fragmento cair diretamente sobre suas costelas, causando um choque momentâneo. Felizmente, ela escapou sem ferimentos graves.

Inicialmente, a mulher imaginou que o objeto em questão fosse algum tipo de animal ou pedaço de cimento desprendido. No entanto, sua curiosidade foi despertada pela cor e características singulares do objeto. Decidida a desvendar o mistério, ela procurou um especialista em telhados para examinar o achado.

Ao consultar o profissional, surpreendeu-se com a revelação de que o material não se tratava de cimento, mas sim de um possível meteorito. Em seguida, ela entregou o objeto ao renomado geólogo Thierry Rebmann, que, após minuciosa análise, constatou que a rocha continha uma mistura de ferro e silício, características típicas de meteoritos. Com pouco mais de 100 gramas, o fragmento em questão é uma verdadeira raridade celestial.

Thierry Rebmann, especialista no assunto, comentou sobre a excepcionalidade do caso: "Encontrar um meteorito já é algo raro, mas tê-lo caindo do céu diretamente sobre uma pessoa é algo praticamente único. Não tínhamos registros de eventos assim em nossas regiões há décadas." A rocha encontrada pela mulher assemelha-se a uma rocha vulcânica que atravessa a atmosfera terrestre, sendo aquecida e queimada devido ao atrito com o oxigênio. Esses fenômenos são conhecidos como estrelas cadentes.

Segundo o geólogo, quedas de meteoritos não são incomuns, porém, casos de impacto em seres humanos são extremamente raros, com chances estimadas em uma em bilhões. O primeiro caso confirmado de uma pessoa atingida por um meteorito ocorreu nos Estados Unidos, há quase 70 anos, quando Ann Hodges, residente do Alabama, foi atingida por um fragmento de 3,5 quilos, deixando-a com hematomas graves.

Esse inusitado episódio serve como um lembrete do vasto universo que nos rodeia e das maravilhas e mistérios que ele contém. Uma simples xícara de café na varanda pode se tornar um momento que ficará gravado para sempre na memória de uma mulher que testemunhou uma raridade celestial cair dos céus.

Comunicar erro
GG Noticias

© 2024 GG Noticias - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

GG Noticias